Campanha da vacinação é lançada com discurso de alerta para toda população

Por Gabrielle Pacheco

Lançada nesta quarta-feira, 10, em Porto Alegre (RS), a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza para gestantes, puérperas e crianças menores de 6 anos foi marcada por um alerta.

A imunização é a melhor forma de se proteger contra graves doenças e é preciso mobilização de toda sociedade para combater informações falsas e desinformação sobre o tema. Entre 10 e 18 de abril, serão priorizadas as crianças e gestantes, grupos mais vulneráveis às complicações causadas pela influenza.

“Sabemos que criança é um grupo vulnerável, tanto que o Ministério da Saúde coloca essa faixa etária dos seis meses até os seis anos como um dos grupos prioritários iniciando a vacinação juntamente com as gestantes. Além disso, há estudos que mostram que ao vacinar a criança não só protege ela, mas evita a transmissão para outras pessoas. É importante a imunização neste momento porque há uma pouca circulação do vírus influenza em nosso meio, ainda”, afirmou o médico do comitê de infectologia da SPRS, Juarez Cunha.

A Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul, no entanto, recomenda que o cuidado não se limite a esta faixa etária. “Recomendamos a vacinação para todas as crianças e adolescentes como a melhor forma de proteção em relação a gripe. Além disso, diante das baixas coberturas que estão sendo verificadas, é importante aproveitar o momento para colocar as vacinas todas em dia, não apenas a da gripe”, completou.

Serão distribuídas em todo o Brasil, aproximadamente 65 milhões de doses.

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, falou da mobilização para chegar a 3 milhões e 800 mil gaúchos imunizados, considerada uma meta ousada, mas factível diante de todo engajamento que precisa haver na sociedade.

“Na atenção primária a prevenção é fundamental. Se não houver esse cuidado, não haverá recursos para suportar o que teremos que fazer na média e alta complexidade”, declarou.

O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior, assegurou que os postos de saúde estão preparados para receber a população. “A ampliação dos postos de saúde, com horário estendido, foi uma vitória. Tivemos quase três mil atendimentos a mais por mês em cada unidade”, afirmou.

A partir do dia 22 de abril, a vacinação estará disponível para os demais públicos-alvo da campanha. A mobilização para a vacinação vai até 31 de maio em todo o país.

Foto: Marcelo Matusiak/Divulgação | Fonte: Assessoria
Publicidade

Você também pode gostar